Sobre Almas e Metrô.

Quando eu era pequena, as vezes andava de metrô.

Eram trens antigos, que rangiam muito mais.

Eu olhava para a janela e imaginava, enquanto as coisas passavam rápido…

Que o cinza das paredes em movimento eram lápides de um cemitério, o branco das lâmpadas eram os fantasmas, as manchas pretas que passavam era os corvos e o rangido dos trilhos era o lamento das almas…

Acho que é até um pensamento legal pra uma criança de 6 anos. Hehe

Uma resposta para “Sobre Almas e Metrô.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s