Kill Bill – volume 1

Eis aqui uma das melhores obras cinematográficas já produzidas, vinda direto da mente brilhante de um dos maiores roteiristas de todos os tempo, o genialíssimo Quentin Tarantino.

Tem aproximadamente 110 minutos, Ação, escrito e dirigido por Quentin Tarantino, baseado no personagem “A Noiva” criado por Q & U.

Kill Bill é um dos filmes de ação que mais me surpreende, exatamente pelo fato de eu não gostar deset gênero de filme. Mas Tarantino consegue transformar a ação em arte, em conquista, em vislumbre e ouro! É visionário, atrevido, ousado, preciso, louco e artístico, mantendo linhas de pensamento rebuscadas e regadas em sangue. O tipo de coisa que hipnotiza o bom espectador nos primeiríssimos minutos.

Obviamente a obra em si dispensa quaisquer comentários de meros mortais como eu. O enredo de “Kill Bill” é maestral por sua simplicidade e sinceridade. O trama se desenrola diante de uma grande tragédia e violência contra Black Mamba (seu nome irá manter-se oculto para que nada seja estragado). Ela, que fazia parte de uma gangue de assassinos, acaba sendo vítima de seus parceiros, e extremamente lesada. Depois de acordar de seu coma, ela vai procurar vingança contra aqueles que lhe fizeram tamanho mal. E entre lutas de facas, espadas samurais (com participação de Lucy Liu) e tiroteios, Black Mamba, representada pela excelentíssima atriz Uma Thurman, continua sedenta por sangue. E por matar o mentor de sua agressão: Bill.

O trabalho com as câmeras, na minha opinião, é excelentemente trabalhado, os closes são ótimos, em especial quando focam na própria Uma, que não poderia incorporar uma protagonista melhor. Aliás, acho que esta é de longe sua melhor atuação. A coreografia da maioria das lutas não mostra muita fluidez, o que é difícil acontecer com lutas de espadas sem que o ator seja de fato praticante da arte. Mas mesmo assim, o filme não perde pontos por isso. O jogo de efeitos também é bom, embpra muitas vezes, bem forçado. É claro, é uma obra de puríssima ficção, e Tarantino deixa sempre bem claro, parecendo querer que o filme faça-te lembrar de uma HQ. Aliás, o anime que rola mais pro meio do filme é incrívelmente bem feito, que até dói saber que não existe em séries isoladas para baixar, hehe. Os jogos de preto e branco são bem usados, em cenas que poupam a sanguinolênica (hey, não se assuste. O sangue não jorra e faz o barulho que o filme mostra, okay? Não precisa cortar um membro pra saber disso.). Thurman não poderia incorporar melhor o ódio e a determinação da heroína, e o filme não poderia ter cenários melhores.

By the way, a trilha sonora é impecável e bem pegajosa. Com isso, quero dizer que você provavelmente ficará com os ritmos na cabeça por dias e escutará a trilha do close assassino em sua cabeça por muitas vezes em que sentir vontade de estrangular alguém, hehe.  Como eu disse, tudo leva a crer que o que Tarantino queria era chegar ao clima de fazer o filme parecer uma HQ com muito mais vivacidade. Pontos e pontos pra ele!

Estou extremamente feliz em ter adquirido o DVD. YAY!

Sinopse: Um filme imperdível com ultrajante senso de humor e cenas impecáveis de luta… A quarta criação de Quantin Tarantino, vencedor do Oscar de Melhor Roteiro por PULP FICTION, é uma homenagem aos filmes de bang-bang e de kung-fu. A atriz indicada ao Oscar, Uma Thurman, lidera este elenco de estrelas que inclui Daryl Hannah, Lucy Liu e David Carradine. Traída e quase morta no dia de seu casamento, a assassina de elite “A Noiva”, acorda após ficar quatro anos em coma. Ela quer vingança… Ela quer matar Bill.

rating: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s