A Origem

Depois de duas críticas seguidas de literatura, acho que nada melhor que finalizar com um bom longa, ainda exibido nos cinemas. Aproveite você que está curioso pelo filme e use bem esse post!

Na sexta que acabou de passar, eu e Dick decidimos ir ao cinema ver um filme que ambos estávamos querendo, depois de ver bons trailers do mesmo. O filme foi “A Origem”, com o Leonardo DiCaprio. Pegamos a sessão um pouco atrasados, tivemos de lutar um outro tanto pra achar um bom lugar, e esperamos o filme tomar a sala. E vejam… Não posso descrever o quanto me surpreendi.

Confesso que eu pouco esperava do filme, levando em consideração que o que eu realmente estava louca para ver era O Último Mestre do Ar (sou super fã do desenho Avatar). Mas minha leve decepção foi completamente abaixo conforme o filme foi se desenrolando.

A Origem acabou se revelando uma espécie de thriler engenhoso, uma ficção extremamente bem bolada! A idéia do diretor (o mesmo de Cavaleiro Das Trevas), foi algo que me pareceu cuidadosamente planejada, estruturada e desenvolvida. A produção é incrível, os efeitos são o que eu chamaria de perfeitos, o timing é excelente, a atuação é impecável e o enredo torna-se o melhor dos tópicos do espetáculo.

A história trata de um ladrão de segredos, que infiltra-se no sonho de outras pessoas atráves de uma máquina especial para esta função. Mas não é tão simples como parece. A invasão precisa ser muito bem bolada, ou pode acionar os dispositivos de defesa do inconsciente e expulsar o invasor da mente do sonhador. Mas a coisa não pára por aí. A invasão do sonho alheio não foi suficiente para o enredo, portanto, foi pedido ao ladrão (Leonardo DiCaprio), por um magnata poderoso da indústria de energia, para que fosse implantada uma idéia que lhe desse vantagem no mercado em seu rival. Eis que a missão torna-se entuchar tal idéia de modo que ela pareça que o própri sujeito a teve, e isto é algo que exige muito do inconsciente. Os sonhos são dividos em níveis, e é possível que existam sonhos dentro de sonhos, tornando a tarefa cada vez mais profunda. É preciso então juntar uma equipe de bom tamanho, que conta até mesmo com um arquiteto para forjar toda a estrutura do sonho no inconsciente, para que nada pareça estranho demais e se assemelhe a realidade. Com a mudança de tempo entre as camadas dos sonhos e a mudança de donos do inconsciente, as vezes é possível perder-se na mente dos próprios personagens ou até mesmo na sua.

É embasbacante ver o raciocínio e a execução de tal trabalho, que juntando suas partículas, torna-se uma obra surpreendente, do tipo de filme que lhe fará um belo nó nos neurônios e lhe atirará zonzo para fora da tela.

A Origem (The Inceotion), do ano de 2010, é dirigido por Christopher Nolan (mesmo diretor de Batman- O Cavaleiro das Trevas), é uma ficção/suspense com 148 minutos de duração e que conta em seu elenco com Leonardo DiCaprio, Ellen page, Joseph Gordon-Levitt, Marion Cotillard e Ken Watanabe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s