Nascer e Morrer

Panis Et Circenses – Os Mutantes

Eu quis cantar minha canção iluminada de sol
Soltei os panos sobre os mastros no ar
Soltei os tigres e os leões nos quintais
Mas as pessoas na sala de jantar
São ocupadas em nascer e morrer
Mandei fazer de puro aço luminoso um punhal
Para matar o meu amor e matei
Às cinco horas na avenida central
Mas as pessoas da sala de jantar
São ocupadas em nascer e morrer
Mandei plantar folhas de sonhos no jardim do solar
As folhas sabem procurar pelo sol
E as raízes procurar, procurar
Mas as pessoas da sala de jantar

São ocupadas em nascer e morrer

Faça-se o favor de perceber os tigres no quintal, as folhas de sonhos que foram plantadas, os punhais que lhe perseguem, e escutar as canções iluminadas de sol ao invés de preocupar-se apenas com o tintilar dos talheres do farto jantar, enquanto discutem futilidades, pedem mais um pedaço de pernil e ocupam-se apenas e simplismente em nascer e morrer.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s