By then, i’ll be gone.

Senti uma (nem tão nova) vontade. De ir. Só ir. Pra frente, pra cima, pro leste, pro norte, pro caminho do Sol, pela luz da lua… Só ir. E não voltar.

Vontade de ter pego a chave do portão, arrumado uma mochila qualquer com algum dinheiro e quase nenhuma saudade e partir. Sair pela rua, descer, subir, e sumir. Pelos motivos que não tenho porquê ficar e pelos que tenho para ir.

Ver os lugares, fazer um pouco de tudo, sentir o cheiro da noite no orvalho, numa pista de dança, no vento que entra pela janela do ônibus.

Só mandar de volta postais, sem chances de um retorno. Não ter mais um lugar para o qual pertencer. Só ir. E vir. E anoitecer.

Se um dia eu me for de verdade, e conseguir deixar para trás as pessoas e tudo o que eu já consegui, não se assuste se não me encontrar. Se receber um postal dizendo que não me encontrará… E que eu não tenho a intenção de voltar.

É, eu vou sentir falta. Delas, deles. Suas, quem sabe? Não posso negar. Fui feita de momentos com aqueles a quem me fizeram viver.

Mas eu tenho uma coisa a dizer.

Eu não pertenço a aqui, e eu sei que não é mais o meu lugar. Eu só quero ir.

Só ir.

Anúncios

Uma resposta para “By then, i’ll be gone.

  1. Simplesmente te amo…muito…desde meu ventre e até meu ultimo suspiro.

    Sei que as barreiras são grandes…distância entre gerações…mas queria que soubesse que além de mãe, sou tambem amiga sincera e eterna…pra o que der e vier!

    Quero que seja muito feliz! Se for perto de mim vou adorar…se for longe…hei de suportar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s