“Gregório de Matos de saias”

Tomando posse da expressão que minha professora usou quando falava de minhas crônicas. Seja lá o que ela quis dizer, eu nem duvido tanto. O cara parecia ser meio rude, boca suja, indisciplinado e bom de pena. Pra mim, tá bom 🙂

Não quis perder o foco, perdão. Aqui, pretendo lhe anunciar, paciente e corajoso leitor (para acompanhar este blog sem fundamentos) que tive uma idéia (pra variar). A partir de agora, quando a inspiração decidir me agraciar, vou parar de protelá-la e finalmente abusar de sua líbido. Vou escrever. Seja uma cena apenas, seja um conto, seja um poema, ou qualquer outra coisa. Mesmo que fique tosco, medíocre, escêntrico ou qualquer outra coisa, pelo menos, estarei seguindo pelo que acredito ter talento e vontade real. Está na hora de negar a maldita preguiça, desembaçar esta habilidade e botar a “pena” pra funcionar dignamente.

Aceito propostas, desafios, experiências e um bom gole de vinho e música. O que estimular minha musa inspiração, será bem vindo.

Agora, por favor, liberte-me por este instante e deixe-me enfim botar pra fora uma cena que não sai da minha cabeça, antes que ela se desfaça, como tantas outras que desperdicei.

Espero que goste. Eu mesma não tenho tanta certeza assim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s